Equatorial Goiás Distribuidora de Energia realiza distribuição de R$3,053 bilhões em debêntures para Investidores Profissionais.


A Equatorial Goiás Distribuidora de Energia divulgou na noite passada os resultados da distribuição de debêntures simples, não conversíveis em ações, que totalizou mais de 1,854 bilhão. Essas debêntures foram divididas em três séries na quarta emissão da empresa. A primeira série tem valor nominal unitário de R$ 1,00, enquanto as segunda e terceira séries possuem valor nominal unitário de R$ 1 mil, totalizando cerca de R$ 3,053 bilhões no momento da emissão.

Dentre as séries, a primeira terá um montante de R$ 1,853 bilhão, que foi acrescido em R$ 853 milhões em relação ao valor original de R$ 1 bilhão. A segunda série terá R$ 480 milhões e a terceira série contará com R$ 720 milhões. É importante destacar que essas debêntures são incentivadas e restritas exclusivamente a Investidores Profissionais. A operação teve a colaboração de renomadas instituições financeiras, como o Itaú BBA, BTG Pactual, Bradesco BBI, Citibank, Santander Brasil, Banco Safra e UBS BB.

No processo de Bookbuilding, foi definido que as debêntures institucionais terão juros que correspondem a 100% da variação das taxas médias diárias do DI (Depósito Interfinanceiro) de um dia. Além disso, será acrescentado um spread de 1,6500% ao ano. Esse cálculo é feito sobre o Valor Nominal Unitário ou saldo do Valor Nominal Unitário de cada papel, conforme apropriado.

Essa distribuição de debêntures pela Equatorial Goiás é uma estratégia para captar recursos e financiar seus projetos e operações. As debêntures incentivadas oferecem atrativos para Investidores Profissionais, que possuem maior conhecimento e capacidade financeira para investir nesse tipo de instrumento. Essa operação também fortalece a posição da Equatorial Goiás no mercado, mostrando sua solidez e possibilidade de crescimento.

A Equatorial Goiás é uma empresa do setor energético que atua na distribuição de energia elétrica no estado de Goiás. Com essa captação de recursos, a empresa poderá investir em modernização da rede elétrica, melhoria do serviço prestado aos consumidores e expansão de suas operações. Essa iniciativa contribui para o desenvolvimento econômico do estado, gerando empregos e impulsionando a economia local.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo