EDUCAÇÃO – CNPq reajusta valores de bolsas de desenvolvimento tecnológico e inovação em Programas de TIC para diferentes níveis de formação


O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) anunciou um reajuste nos valores das bolsas de desenvolvimento tecnológico e iniciação tecnológica, destinadas aos Programas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (14), trazendo impacto positivo para estudantes e profissionais da área.

As bolsas, financiadas pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, têm como objetivo fomentar a execução de atividades de pesquisa, desenvolvimento, capacitação e formação de recursos humanos no setor de TIC. O reajuste dos valores abrange diferentes níveis de formação, buscando adequar as remunerações de acordo com o perfil e a qualificação dos bolsistas.

Para os bolsistas de iniciação tecnológica, que englobam estudantes de graduação, ensino médio e cursos técnicos, as bolsas passam a variar de R$ 465 a R$ 875, antes oscilavam entre R$ 250 e R$ 500. Já os bolsistas pós-graduados, graduados, especialistas e técnicos em atividades de aperfeiçoamento, reciclagem ou treinamento terão valores mensais de R$ 3.250 a R$ 10.400, contra R$ 2.500 a R$ 8 mil antes do reajuste.

Os Programas de Tecnologia da Informação e Comunicação foram instituídos em 2013 e englobam diversas modalidades de bolsas de longa duração, incluindo desenvolvimento tecnológico e inovação no exterior júnior e sênior, além de bolsas para especialistas visitantes, que não foram contempladas pelo reajuste devido à regulamentação específica.

É importante destacar que o CNPq, ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, tem como missão promover a formação de pessoas para pesquisa científica, tecnológica e de inovação, além de criar políticas públicas para o setor e para a comunidade científica dentro e fora do país. As bolsas concedidas em universidades, institutos de pesquisa, centros tecnológicos e de formação profissional representam um dos principais instrumentos de fomento nessa área.

Diante do reajuste das bolsas de desenvolvimento tecnológico e iniciação tecnológica, a expectativa é que mais estudantes e profissionais se sintam atraídos para atuar e se especializar no setor de TIC, contribuindo para o fortalecimento da pesquisa, desenvolvimento e inovação nesse campo. A medida representa um passo importante para valorizar e incentivar talentos em uma área estratégica para o desenvolvimento do país.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo