ECONOMIA – Réveillon de 2024 no Rio de Janeiro deve injetar R$ 3 bilhões na economia, diz estudo da prefeitura.

O réveillon de 2024 promete ser um grande impulsionador para a economia da cidade do Rio de Janeiro. Com previsão de injetar R$ 3 bilhões, o evento representa um aumento de 15% em relação à virada de 2023, que movimentou R$ 2,6 bilhões. Segundo a Prefeitura do Rio de Janeiro, o estudo Réveillon em Dados revela que esta é a segunda festa mais importante para a cidade, atrás apenas do carnaval.

O secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico, Chicão Bulhões, comemora o resultado, afirmando que a economia da cidade permanece aquecida. Ele lembra que o Rio teve um grande carnaval, atraiu eventos internacionais e manteve a economia em movimento. Chicão Bulhões destaca que o aumento do fluxo turístico e o incentivo aos gastos dos cariocas impulsionam a economia local.

A festa de réveillon contará com 12 palcos espalhados por 11 pontos da cidade, atraindo um público estimado em 4 milhões de pessoas, sendo 2 milhões apenas nas areias da Praia de Copacabana. O estudo foi realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico, em parceria com o Instituto Fundação João Goulart e a Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur).

O presidente da Riotur, Ronnie Costa, celebrou a retomada da credibilidade do Rio de Janeiro como sede de grandes eventos. Ele ressalta que a cidade tem uma vocação natural para o turismo e a realização das maiores festas do planeta, o que contribui para o aumento do fluxo turístico e o impulso à economia local.

O Réveillon em Dados é uma iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro, que visa fornecer informações detalhadas sobre a festa da virada de ano, à semelhança das edições do Carnaval de Dados. No réveillon passado, cerca de 2 milhões de pessoas estiveram em Copacabana. Para a festa de 2024, a expectativa é que mais de 50 mil pessoas participem de eventos privados, movimentando R$ 20 milhões em vendas de ingressos.

O estudo revela que 98% dos turistas estrangeiros, 89% dos turistas nacionais e 88% de cariocas presentes deram uma nota acima de 8 para a virada de 2022 para 2023 em Copacabana. A Argentina é o país que traz mais turistas estrangeiros, enquanto São Paulo e Minas Gerais são os estados com maior presença de turistas nacionais.

Além disso, o estudo mostra que a operação das festas da virada do ano envolve 13 órgãos e conta com 11,8 mil servidores públicos municipais trabalhando nos eventos, sendo quase metade (46,2%) de funcionários da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb).

O relatório completo do Réveillon em Dados está disponível no site do Observatório Econômico do Rio. A pesquisa oferece uma visão abrangente sobre a festa da virada de ano na cidade, destacando seu impacto econômico e social. Com estimativas promissoras e um cenário favorável, o réveillon de 2024 promete ser mais um marco para a economia e o turismo do Rio de Janeiro.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo