ECONOMIA – Renegociação de dívidas pelo programa Desenrola Pequenos Negócios atinge R$ 1,25 bilhão em todo o país, revela Febraban.


O programa federal Desenrola Pequenos Negócios vem apresentando resultados positivos em todo o país, com a renegociação de dívidas de microempreendedores individuais (MEIs), microempresas e empresas de pequeno porte. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), entre os dias 13 de maio e 12 de junho, foi registrado um total de R$ 1,25 bilhão em renegociações.

Os dados mais recentes mostram um aumento de 30,3% no volume financeiro negociado em comparação com os números anteriores, que iam até o dia 5 de junho. No total, 30.645 clientes já renegociaram 39.071 contratos de dívidas, impulsionando a retomada do crédito de forma imediata.

O Desenrola Pequenos Negócios conta com a participação de sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú, Santander, Sicredi e Mercantil do Brasil. Juntos, esses bancos representam 73% da carteira de crédito de micro e pequenas empresas em todo o país.

Ao analisar as regiões que mais buscaram a renegociação de dívidas, o Sudeste se destaca, com o maior número de clientes atendidos. Estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo lideram o ranking de renegociações, somando um volume financeiro significativo.

O Rio Grande do Sul, por sua vez, que passou por uma situação de calamidade pública recente devido às chuvas intensas, também se beneficiou do programa. Mais de 1,2 mil empresários gaúchos conseguiram renegociar um total de R$ 62 milhões em dívidas.

O Desenrola Pequenos Negócios é um programa nacional voltado para empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões, permitindo a renegociação de dívidas não quitadas até janeiro deste ano. As condições especiais oferecidas pelos bancos participantes visam impulsionar a retomada econômica desses negócios, gerando empregos, renda e fortalecendo o desenvolvimento local.

É fundamental que os microempreendedores e pequenos empresários estejam atentos aos procedimentos e orientações fornecidas pelas instituições financeiras para aderir ao programa e garantir uma renegociação segura e eficaz. A Febraban destaca a importância de evitar propostas suspeitas e ressalta a necessidade de formalizar o contrato de renegociação apenas com o banco credenciado.

Para mais informações sobre o Desenrola Pequenos Negócios, o Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte disponibiliza uma página com perguntas frequentes e esclarecimentos adicionais. A iniciativa visa democratizar o acesso ao crédito e promover a sustentabilidade financeira das micro e pequenas empresas em todo o Brasil.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo