ECONOMIA – Ministro da Fazenda estuda revisão da tabela de isenção de Imposto de Renda para quem ganha até dois salários mínimos

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou hoje que está em estudo a revisão da tabela de isenção de imposto de renda para quem ganha até dois salários mínimos. Segundo ele, o anúncio oficial da nova tabela deve ser feito até o fim do mês, ajustando o valor ao recente aumento do salário mínimo, que passou de R$ 1.320 para R$ 1.412.

“A gente vai ter essa conta até o fim do mês. Esse mês ainda a gente vai ter a conta, tá bom?”, afirmou o ministro ao chegar ao ministério, onde concedeu entrevista a jornalistas.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva também se pronunciou sobre o assunto, garantindo que vai cumprir a promessa de governo de garantir a isenção para o trabalhador que ganha até dois salários mínimos. “As pessoas que ganham até 2 salários mínimos não vão pagar imposto de renda. Nós vamos fazer o que prometemos”, declarou Lula em uma rede social.

No entanto, a necessidade de revisão se dá devido ao fato de que, sem a atualização da tabela de isenção, os trabalhadores que recebem mais de dois salários mínimos voltarão a ser tributados, já que a faixa de isenção ainda permanece na tabela em R$ 2.112, de acordo com dados da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco Nacional).

Além disso, o desconto automático de R$ 528 no salário também causou impacto, reduzindo a faixa de isenção para R$ 2.640, equivalente a dois mínimos em 2023. Portanto, a revisão da tabela se faz necessária para garantir a equidade fiscal para os contribuintes.

Fernando Haddad evitou comentar sobre possíveis acordos para a revogação da medida provisória que reonera a folha de pagamentos de alguns setores da economia. A medida, editada no fim do ano passado, traz a reoneração gradual de 17 setores beneficiados com descontos na contribuição para a Previdência Social.

Com a expectativa de anúncio da nova tabela de isenção até o fim do mês, aguarda-se por mais detalhes sobre as mudanças e o impacto que elas terão para os contribuintes. A revisão da tabela é aguardada com grande expectativa pelos trabalhadores que se encontram na faixa de isenção e poderá representar um alívio financeiro para essa parcela da população.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo