ECONOMIA – Ministro da Agricultura nega concorrência com produtores e anuncia importação de arroz para evitar especulação de preços no mercado

O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, reiterou nesta quarta-feira (15) que o governo federal não tem a intenção de competir com os produtores de arroz do Rio Grande do Sul ao importar o produto para evitar a especulação de preços. Em entrevista durante sua visita à APAS SHOW, o maior evento de bebidas e alimentos das Américas, Fávaro tranquilizou os produtores gaúchos, afirmando que em breve serão implementadas medidas de incentivo específicas para eles.

Fávaro destacou a importância das medidas cautelosas adotadas para evitar o desabastecimento e garantiu que os produtores de arroz serão beneficiados com a chegada de uma medida provisória em breve. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) informou que o arroz importado pelo governo terá um preço máximo de R$ 4 por quilo e que serão adquiridas até 104.034 toneladas do produto importado da safra 2023/2024 no primeiro leilão marcado para a próxima terça-feira (21).

O presidente da Conab, Edegar Pretto, ressaltou que o arroz importado terá uma embalagem especial do governo federal com o preço definido para o consumidor. A medida visa enfrentar as consequências das enchentes no Rio Grande do Sul e garantir o abastecimento do mercado nacional. Fávaro justificou a importação como uma forma de evitar a escassez e a alta nos preços devido às adversidades enfrentadas no estado.

Além do arroz, o ministro também abordou a situação da plantação de trigo no Rio Grande do Sul, ressaltando que, apesar de alguns desafios enfrentados pelos produtores, ainda não há atraso no plantio. Ele enfatizou a importância de garantir o fornecimento de alimentos e promover políticas públicas holísticas para atender as demandas do setor agrícola.

Em meio à preocupação com a instabilidade provocada pelas intempéries climáticas, Fávaro enfatizou a importância de manter o equilíbrio entre os interesses dos produtores e dos consumidores, buscando soluções que beneficiem toda a cadeia produtiva. A importação de arroz e as medidas a serem implementadas demonstram a atuação do governo com transparência e planejamento para garantir a segurança alimentar no país.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo