ECONOMIA – Minas Gerais envia ao exterior primeiro carregamento de “lítio verde”, marcando um avanço na indústria nacional.

O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, participou nesta quinta-feira (27) do embarque do primeiro lote de “lítio verde” para exportação. O evento aconteceu no porto de Vitória e marcou um avanço importante para a indústria brasileira.

O “lítio verde” é um mineral essencial para a produção de baterias, ligas metálicas, dispositivos médicos e fármacos. No entanto, o destaque fica para o uso em baterias de longa duração, que são fundamentais para a indústria de veículos elétricos. Essa indústria tem crescido significativamente devido à transição energética.

A remessa enviada para a empresa chinesa Yahua é composta por 15 mil toneladas de lítio de alta pureza e 15 mil toneladas de rejeitos ultrafinos. Até o final do ano, a previsão é exportar cerca de 130 mil toneladas do mineral.

A produção do “lítio verde” é feita pela empresa brasileira Sigma Lithium, que se destaca por não possuir barragem de rejeitos na planta de exploração do material. Além disso, a empresa recicla a água utilizada no processo de purificação do lítio, de forma sustentável e sem o uso de agentes químicos. Os rejeitos são empilhados a seco e também são comercializados.

Essa operação é considerada estratégica para a cadeia de insumos de transição energética, contribuindo para fontes mais sustentáveis e aumentando o valor agregado do produto. Em maio, o Ministério de Minas e Energia anunciou o projeto Vale do Lítio, com o objetivo de atrair investimentos internacionais para a região de Minas Gerais, onde estão localizadas as maiores reservas de lítio do Brasil.

O Brasil, juntamente com o Chile, Argentina, Estados Unidos, Canadá e Austrália, é um dos países com maior potencial de extração de lítio do mundo. No entanto, o lítio encontrado em Minas Gerais se destaca pela sua alta pureza, facilitando a fabricação de baterias mais potentes.

A região do Vale do Lítio abrange vários municípios de Minas Gerais e possui aproximadamente 45 depósitos de lítio, de acordo com estudos realizados pelo Serviço Geológico do Brasil. Essas reservas garantem um suprimento de matéria-prima a longo prazo para a indústria.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo