DJs Alok e Bhaskar escapam de ataque terrorista em festival de música eletrônica em Israel; Bruno Mars cancela show

Na madrugada de ontem, o DJ Juarez Petrillo viveu momentos de tensão enquanto se preparava para se apresentar no festival de música eletrônica Universo Paralello, que acontecia em Tel Aviv. Petrillo, que é pai dos renomados DJs Alok e Bhaskar, compartilhou em suas redes sociais imagens e um depoimento sobre o que presenciou. Segundo ele, as bombas não paravam de explodir e a festa teve que ser interrompida.

“Estou em choque até agora! E as bombas não param de explodir… Gente, acabou a festa porque está tendo bombas”, relatou Petrillo enquanto deixava o local. O DJ explicou que era para ele estar se apresentando no momento dos ataques, mas o festival estava atrasado. “Surreal! Era para ser eu tocando, mas o line-up atrasou uma hora. Já estava no palco para tocar. Foi a primeira vez que aconteceu isso, nunca uma festa parou assim”, contou ele.

Além de Petrillo, o cantor americano Bruno Mars também estava em Israel para realizar um show. No entanto, a produtora responsável pelas apresentações, a Live Nation, emitiu uma nota informando o cancelamento da apresentação devido aos ataques. De acordo com publicações e registros de fãs do cantor, Mars desembarcou em Atenas, na Grécia, na tarde de ontem, com 60 integrantes de sua equipe, onde se deslocará para o próximo ponto de sua turnê internacional, no Catar.

Entre os brasileiros presentes em Israel durante os ataques do grupo extremista Hamas, está o ator paulistano Ronny Kriwat, conhecido por sua atuação na novela “Avenida Brasil” em 2012, e sua noiva, Tatiana Cukierkorn. O casal havia oficializado o noivado um dia antes dos bombardeios começarem. Kriwat relatou em entrevista ao portal g1 que o clima no país é de tensão, tristeza e incerteza, mas afirmou que eles estão bem e que as pessoas na região estão calmas na medida do possível.

Os ataques em Israel têm gerado preocupação em todo o mundo e têm impactado não apenas o cenário artístico, mas também a vida de milhares de pessoas que vivem na região. A situação permanece tensa e as autoridades estão tomando medidas para garantir a segurança dos cidadãos e visitantes.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo