DIREITOS HUMANOS – Governador do RS abre sindicância na Brigada Militar após denúncia de racismo em prisão de homem negro.


O governo do Rio Grande do Sul está investigando um episódio de possível racismo envolvendo a Brigada Militar do estado. Segundo relatos nas redes sociais, policiais prenderam um homem negro de 40 anos pouco tempo depois de ele ter chamado a própria brigada para denunciar uma ameaça de homicídio por parte de um homem branco armado com uma faca.

O governador do estado, Eduardo Leite, determinou a abertura de uma sindicância para apurar as circunstâncias do ocorrido com a máxima urgência. O deputado estadual Matheus Gomes compartilhou um vídeo da detenção do homem negro em sua conta no Twitter, denunciando o ocorrido e apontando para o racismo presente na ação da Brigada Militar.

Até o momento, nem o perfil oficial da corporação nem o seu site trazem qualquer informação sobre o episódio em questão. No entanto, é importante ressaltar que recentemente, no dia 8 de julho, os alunos-oficiais da Brigada Militar participaram de uma palestra com o tema “Racismo Estrutural e a Importância do Letramento Racial para as Instituições de Segurança Pública”, o que demonstra a preocupação da instituição com a questão racial.

Este tipo de episódio é extremamente preocupante e causa grande impacto na relação entre a polícia e a população. A atitude dos policiais envolvidos no episódio está sendo questionada e a sindicância aberta pelo governador busca esclarecer a situação e tomar as medidas cabíveis.

O racismo é uma realidade que infelizmente ainda persiste em diversos setores da sociedade, e as instituições de segurança não estão imunes a essa questão. A investigação em curso é fundamental para garantir que os direitos de todos sejam respeitados e que esse tipo de conduta seja punido de acordo com a lei.

O governo do estado do Rio Grande do Sul e a Brigada Militar devem se posicionar de forma transparente e comprometida com a justiça, garantindo que episódios como esse não voltem a acontecer.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo