Destruição de túneis do Hamas em Gaza por Israel levará meses, causando escala de destruição urbana que pode ser impossível de reverter.


Militares Israelenses Destroem Túneis do Hamas em Longa Missão de Destruição na Faixa de Gaza

As forças militares de Israel têm enfrentado uma longa e árdua missão de destruição de cerca de 500 km de túneis do Hamas na Faixa de Gaza. De acordo com os militares, essa operação de desmantelamento levará meses e resultará em uma escala de destruição urbana que pode ser quase impossível de reverter. O impacto devastador dessa campanha prolongada contra o grupo militante, que inclui ataques aéreos e batalhas terrestres, tem deixado muitos dos cerca de 2,2 milhões de palestinos desabrigados, gerando uma grande interrogação sobre para onde poderão ser realocados.

A cidade de Beit Hanoun, localizada no norte da Faixa de Gaza e que tem uma população de mais de 50 mil habitantes, tem sido um dos principais alvos das forças israelenses nessa operação. De acordo com o tenente-coronel Amit, que está supervisionando a destruição dos túneis, a cidade foi um dos locais de onde o Hamas lançou seu ataque surpresa a Israel em 7 de outubro, desencadeando a guerra em curso. Amit afirma que, no estado atual, a cidade não é habitável e que a destruição que está acontecendo é necessária, mas não é bonita.

O objetivo declarado de Israel é desmantelar a infraestrutura do Hamas para que o grupo não possa repetir um ataque mortal como o de 7 de outubro. No entanto, a destruição maciça de grande parte de Gaza tem levantado preocupações internacionais, incluindo nos Estados Unidos, e as Nações Unidas alertaram que os civis ficaram sem portos seguros e poderão ter de ser deslocados para países vizinhos.

Segundo Amit, os túneis do Hamas, que são utilizados para transportar militantes e armas, estão localizados principalmente em áreas densamente povoadas, o que torna o processo de destruição ainda mais desafiador. Até agora, os militares descobriram 800 túneis em Gaza e destruíram 500 deles, sendo Beit Hanoun uma área de especial atenção. A destruição dessas infraestruturas subterrâneas levará meses e, de acordo com Amit, a infraestrutura de Gaza levará tempo para ser reconstruída.

No entanto, Israel ainda não apresentou um plano claro para Gaza após a guerra, o que tem gerado preocupação entre aliados importantes, como os Estados Unidos e as principais nações árabes. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou que as Forças de Defesa de Israel são a única força capaz de desmilitarizar Gaza.

Dessa forma, a missão das forças militares de Israel para desmantelar os túneis e a infraestrutura do Hamas na Faixa de Gaza continua, independentemente dos danos causados. A destruição maciça resultante desse processo causa uma grande preocupação sobre o futuro e a reconstrução do território.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo