Deputados promovem sessão solene para discutir reaproveitamento de resíduos sólidos próximo ao Dia Internacional da Reciclagem

Na véspera do Dia Internacional da Reciclagem, celebrado em 17 de maio, a Câmara dos Deputados promoveu uma sessão solene para discutir a importância do reaproveitamento de resíduos sólidos, reunindo representantes de catadores de materiais recicláveis e do poder público. A data, instituída pela Unesco, visa conscientizar a população sobre a necessidade de descartar corretamente os itens consumidos e de reciclar os materiais, em prol do meio ambiente e da economia.

Durante o evento, a deputada Flávia Morais (PDT-GO) destacou que mais de 90% dos resíduos coletados no Brasil passam por cooperativas, ressaltando a importância de valorizar os catadores autônomos e vinculados a essas organizações. Como coordenadora da Frente Parlamentar Mista da Mulher Catadora, a parlamentar enfatizou a necessidade de fortalecer as ações de reciclagem e dignificar as mulheres que atuam nesse setor.

Na sessão, a catadora Dulce Vale, de Goiás, defendeu a educação ambiental como fundamental para o avanço da reciclagem no país, ressaltando que a falta de conhecimento da população muitas vezes impede a prática do reaproveitamento de materiais. Ela alertou ainda para os impactos negativos do acúmulo de lixo nas enchentes que atingem diversas regiões do Brasil.

Além disso, foi discutida a importância da economia circular, que propõe o desenvolvimento econômico aliado à sustentabilidade, reforçando a necessidade de um melhor uso dos recursos naturais e do reuso de materiais. O secretário de Economia Verde do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços, Rodrigo Rollemberg, solicitou o apoio da Câmara na aprovação da Política Nacional de Economia Circular, ressaltando o papel essencial dos catadores nesse contexto.

Outras demandas apresentadas durante a sessão incluíram a remuneração dos catadores pelo trabalho de triagem, a regulamentação da Lei de Incentivo à Reciclagem e a necessidade de acabar com os lixões a céu aberto no país. Com o Brasil sendo o quarto maior produtor de resíduos plásticos do mundo, medidas efetivas são urgentes para lidar com essa questão e promover a sustentabilidade ambiental.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo