Defesa Civil de Maceió alerta para risco de colapso em mina nº 18 no Mutange: Deslocamento vertical acumulado atinge 2,02m

 

A situação da mina n° 18 localizada na região do antigo campo do CSA, no Mutange, em Maceió, é motivo de preocupação para a Defesa Civil. De acordo com o órgão, o deslocamento vertical acumulado da mina atingiu 2,02 metros, com uma velocidade vertical de 0,21 centímetros por hora e um movimento de 5,2 centímetros nas últimas 24 horas.

Diante desse cenário, a Defesa Civil segue em ALERTA em relação ao risco de colapso da mina nº 18. Em vista disso, a recomendação é clara: a população deve evitar transitar na área desocupada do entorno até que haja uma nova atualização por parte do órgão. Além disso, medidas de controle e monitoramento estão sendo aplicadas para reduzir o perigo em potencial que essa situação representa.

A equipe de análise da Defesa Civil enfatiza que as informações divulgadas são baseadas em dados contínuos, que incluem análises sísmicas. Essa abordagem visa fornecer uma avaliação precisa da situação e permite que medidas preventivas sejam adotadas de forma eficaz.

A preocupação com o risco de colapso da mina nº 18 é uma questão que demanda atenção constante das autoridades e da população. A situação é delicada e exige a mobilização de recursos e esforços para garantir a segurança de todos os envolvidos.

A Defesa Civil mantém um monitoramento permanente da área afetada e reforça a importância da cooperação da população nesse momento crítico. A segurança e o bem-estar de todos são prioridades nesse contexto, e a colaboração de cada cidadão é fundamental para reduzir os riscos associados a essa situação.

Diante desse panorama, é fundamental que todos estejam atentos às orientações das autoridades e sigam as recomendações da Defesa Civil. A prevenção e a conscientização são fundamentais para lidar de forma eficaz com a ameaça representada pelo risco de colapso da mina nº 18 em Maceió.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo