Debate no Parlamento sobre cultura popular e homenagem especial a mestras do artesanato em destaque.

O fortalecimento da cultura popular alagoana será o tema de uma sessão especial que acontecerá na próxima segunda-feira, dia 28, às 14h. A sessão foi proposta pela deputada estadual Fátima Canuto, do MDB, e contará com a presença de diversos representantes do artesanato, da arte e da cultura de Alagoas. Além disso, durante o evento, também será realizada uma sessão solene para homenagear três mestras da cultura popular, que receberão a comenda Lêdo Ivo.

Segundo a parlamentar, é de extrema importância fortalecer a cultura popular alagoana, englobando o artesanato, o folclore, a arte e a gastronomia local. Para ela, é necessário valorizar e implementar políticas públicas voltadas para a preservação e defesa da cultura popular, além de ouvir as demandas dos artistas e artesãos que são essenciais para a economia local.

Durante a sessão solene, as mestras Vânia Oliveira, Irinéia Rosa Nunes da Silva e Bernadete Rosália Teixeira serão homenageadas com a Comenda Lêdo Ivo. Essa comenda é uma das mais altas honrarias concedidas pela Casa de Tavares Bastos a personalidades que prestaram serviços relevantes à preservação ou desenvolvimento da literatura, artes e cultura de Alagoas.

Vânia Oliveira, conhecida como Mestra Vânia, é referência em fibra e papietagem e utiliza a cultura popular como elemento central de sua arte. Autodidata, ela começou no artesanato ao tentar produzir decoração e lembranças para a festa de um ano de sua filha. Ao se interessar pelas danças folclóricas, passou a criar peças dos folguedos alagoanos e hoje é considerada uma das maiores especialistas do meio.

Irinéia Rosa Nunes da Silva é uma das mais reconhecidas artistas da cerâmica popular brasileira. Mestra artesã desde 2005, ela começou a fazer panelas de barro para ajudar a mãe e acabou se destacando com outras peças, como cabeças e pés feitos de cerâmica, que eram oferecidos como agradecimento a santos. Suas obras trazem referências e elementos das lutas e conquistas vividas pelos moradores de sua comunidade e do Quilombo dos Palmares.

Dona Morena, ou Bernadete Rosália Teixeira, é a mais antiga bonequeira da Ilha do Ferro. Com quase um século de vida, ela é conhecida por suas bonecas de pano com roupas enfeitadas e acessórios. Seu talento e paixão pela arte de costurar bonecas começou na infância, quando teve que refazer as bonecas que tinha rasgado. Desde então, ela se tornou uma referência para os artesãos da região.

Essas três mestras serão homenageadas durante a sessão especial como forma de reconhecimento por sua contribuição para a cultura popular alagoana. A comenda Lêdo Ivo é uma forma de valorizar e enaltecer o trabalho dessas artistas, que dedicaram suas vidas ao fortalecimento e preservação da cultura de Alagoas.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo