Contador de 57 anos é preso em Maceió por pertencer a organização criminosa de falsificação de documentos.


Na última quinta-feira (20), um contador de 57 anos foi preso no bairro de Ponta Grossa, em Maceió, sob a suspeita de pertencer a uma organização criminosa especializada em falsificação de documentos. Segundo informações da Polícia Civil, o acusado já possui um histórico de crimes tanto na Justiça Estadual quanto na Federal, porém, sua identidade não foi revelada.

O contador está envolvido em um processo na Justiça Federal por receber valores indevidos do INSS e, para evitar uma condenação, chegou a falsificar sua própria certidão de óbito. Com isso, o processo foi extinto sob a falsa alegação de sua morte. No entanto, após a descoberta da falsificação, a Divisão de Combate à Corrupção (Deccor) iniciou as investigações.

Além disso, a polícia descobriu que o suspeito utilizava diversos nomes e documentos falsos para cometer golpes de estelionato. Ele também estava envolvido em crimes de falsidade ideológica, falsificação de documento público, uso de documento falso e criação de empresas fantasmas.

Após sua prisão, o contador foi encaminhado para o Sistema Prisional e aguarda julgamento. A polícia destacou a gravidade dos crimes cometidos pelo acusado e ressaltou a importância de prevenir e combater esse tipo de atividade criminosa na sociedade.

A prisão desse contador suspeito de pertencer a uma organização criminosa especializada em falsificação de documentos é mais um exemplo dos desafios enfrentados pelas autoridades na luta contra a corrupção e o crime organizado. A investigação e a punição adequada desses indivíduos são essenciais para manter a ordem e a segurança em nossa sociedade.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo