Comissões da Câmara debatem condições de trabalho na mineração e impactos das reformas da Previdência e trabalhista

As comissões de Trabalho e de Minas e Energia da Câmara dos Deputados estarão promovendo um importante debate na próxima quinta-feira (7) sobre as condições de trabalho na mineração brasileira. O pedido para a realização da audiência pública foi feito pelo deputado Airton Faleiro (PT-PA), que expressou sua preocupação com o agravamento da saúde dos mineiros após a última reforma da Previdência.

De acordo com Faleiro, a intenção do debate é buscar alternativas para reduzir os elevados índices de acidentes, aleijamentos, mortes e adoecimento que ocorrem nas atividades de mineração. Ele ressalta a importância de discutir os impactos das reformas da Previdência e trabalhista, destacando a precarização do trabalho no setor mineral, caracterizado pela terceirização, descumprimento das leis trabalhistas, acidentes, mortes, adoecimento, assédio moral, afastamentos por invalidez, alcoolismo, uso de drogas, jornadas extenuantes e contaminação por exposição a metais pesados.

A audiência está marcada para as 10 horas, no plenário 12 da Câmara dos Deputados. Diversos especialistas e representantes de órgãos relacionados à mineração foram convidados para contribuir com o debate. A lista completa de convidados pode ser conferida no site da Câmara dos Deputados.

O tema é de extrema importância, considerando que a mineração é uma das atividades mais relevantes para a economia do país, representando um papel fundamental na geração de empregos e no fornecimento de matérias-primas para diversos setores da indústria. No entanto, é crucial garantir que os trabalhadores que atuam nesse setor estejam protegidos e tenham condições dignas de trabalho.

O debate promovido pelas comissões de Trabalho e de Minas e Energia busca, portanto, trazer à tona questões fundamentais relacionadas à segurança, saúde e bem-estar dos profissionais da mineração, visando identificar soluções e propostas para mitigar os impactos negativos que têm sido observados. A expectativa é que a audiência pública resulte em reflexões e encaminhamentos que contribuam para a melhoria das condições de trabalho no setor mineral e para a proteção efetiva dos direitos dos trabalhadores.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo