Chefe da Divisão da Polícia Nacional do Peru é suspenso por decorar bolo com cena de busca na casa da presidente Boluarte


Após duas semanas das buscas na residência da presidente peruana Dina Boluarte, como parte da investigação apelidada de Rolexgate, o coronel Harvey Julio Colchado foi temporariamente suspenso de suas funções por retratar o episódio em seu bolo de aniversário. Colchado, chefe da Divisão de Crimes de Alta Complexidade (Diviac) pela Inspetoria da Polícia Nacional do Peru, enfrenta um processo administrativo disciplinar por infrações consideradas “muito graves”, podendo ficar afastado do serviço por até dois anos.

O incidente ocorreu durante a comemoração do aniversário de 50 anos de Colchado, no qual ele compartilhou uma imagem do bolo temático em seu status do WhatsApp. A decoração do bolo mostrava um policial forçando a abertura de uma porta, uma cena comum em seu trabalho na Diviac. Posteriormente, um programa de televisão peruano destacou a imagem, fazendo uma conexão com a busca realizada na residência da presidente.

De acordo com a divisão em que Colchado atua, o programa gerou questionamentos sobre a operação, levantando críticas à conduta do coronel. A repercussão negativa associada à decoração do bolo provocou tensões institucionais e desdobramentos políticos.

A defesa de Colchado defende que a temática do bolo não tinha intenção de zombar da presidente e que a interpretação feita pelo programa de televisão não corresponde à realidade dos fatos. No entanto, a suspensão temporária de suas funções como chefe da Diviac pode impactar o andamento de investigações importantes conduzidas pela equipe especial de promotores contra a corrupção.

A suspensão de Colchado foi criticada por Marita Barreto, promotora coordenadora do Eficoop, que alega que se trata de uma retaliação ao coronel por suas investigações no combate à corrupção. A incerteza quanto à reintegração de Colchado evidencia as tensões políticas e institucionais presentes no Peru.

Neste contexto, a autonomia das instituições de combate à corrupção e a garantia da imparcialidade nas investigações se destacam como pontos essenciais para a manutenção do Estado de direito no país. A eventual reintegração de Harvey Colchado à Diviac poderá servir como um indicativo da independência e efetividade do sistema de justiça peruano.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo