Capsi Dr. Luiz da Rocha Cerqueira realiza palestra para estudantes de Serviço Social da Ufal


Foto: Capsi Dr. Luiz da Rocha Cerqueira

Profissionais do Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (Capsi) Dr. Luiz da Rocha Cerqueira, no Conjunto José Tenório (Serraria) participaram nessa quinta-feira (14) de um momento de integração com acadêmicos do curso de Serviço Social da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). O encontro, que ocorreu no campus da UFAL, no Tabuleiro do Martins, teve como objetivo fazer uma explanação sobre a prática do Serviço Social em atendimentos individuais e em grupos realizados no Capsi e em serviços de saúde mental de forma geral.

Segundo Thyone Assunção, gerente do Capsi Dr. Luiz da Rocha Cerqueira, esse momento é de suma importância para que os serviços de saúde estejam próximos e em diálogo com a universidade e os futuros profissionais, que podem ter uma interlocução da teoria universitária com a prática dos serviços.

“O serviço social tem um papel fundamental no cuidado com os usuários, visto que o Capsi prima pelo cuidado em liberdade, pela reabilitação psicossocial das crianças e adolescentes junto com suas famílias. Então esse serviço é responsável pela articulação com a equipe multidisciplinar, com psicólogos, psiquiatras, terapeutas ocupacionais buscando sempre o protagonismo do usuário e sua reinserção social por meio do acesso a atividades de lazer, a trabalho”, afirma a gerente do Capsi Dr. Luiz da Rocha Cerqueira.

Além da gerente do Capsi, as assistentes sociais Mayara Jucá e Juliana Amorim também estiveram presentes no momento de diálogo com os estudantes.

Sobre o Capsi Dr. Luiz da Rocha Cerqueira

O Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (Capsi) Dr. Luiz da Rocha Cerqueira atende crianças e adolescentes, de 5 a 18 anos, em sofrimento psíquico intenso, junto com seus familiares, focando no alívio do sofrimento, nas potencialidades e na qualidade de vida. Os Centros oferecem um atendimento interdisciplinar, composto por uma equipe multiprofissional que reúne médicos, assistentes sociais, psicólogos, psiquiatras, entre outras especialidades.

O serviço atende demandas como Transtorno do Espectro Autista (TEA), depressão, esquizofrenia, transtornos de conduta, transtorno de personalidade e sofrimento psíquico grave. As crianças e adolescentes podem ser encaminhados pelos serviços de saúde, escolas, conselhos tutelares, Centros de Referência Especializados em Assistência Social (Creas) e demanda espontânea.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo