CAMARA DOS DEPUTADOS – “Falta de vagas em creches públicas no Brasil é tema de debate na Câmara dos Deputados”


A falta de vagas em creches públicas no Brasil é um problema grave que afeta diretamente a vida das pessoas mais pobres, sobretudo as mulheres e mães chefes de família. Essa questão será discutida nesta quinta-feira (19) pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

A deputada Daiana Santos (PCdoB-RS) foi a responsável por solicitar a realização da audiência. Segundo ela, a falta de acesso a creches e escolas é uma violação aos direitos da infância, à educação, à segurança alimentar, ao trabalho e aos direitos humanos.

Daiana destaca que essa situação também contribui para o empobrecimento das famílias, pois impede que as mães ingressem no mercado de trabalho. A impossibilidade de conseguir uma vaga em creche acaba restringindo as oportunidades de trabalho dessas mulheres, o que afeta diretamente sua autonomia financeira e sua capacidade de sustentar suas famílias.

A audiência que discutirá a falta de vagas em creches públicas será realizada a partir das 10h30, no plenário 9 da Câmara dos Deputados. O objetivo é debater soluções e propor medidas para resolver essa situação, que afeta milhares de famílias em todo país.

A luta por vagas em creches públicas é uma luta por direitos fundamentais das crianças e das mulheres. A educação infantil é a base para o desenvolvimento das crianças, é onde elas adquirem conhecimentos essenciais para o seu crescimento e futuro. Além disso, as creches também são um importante apoio às mães chefes de família, possibilitando que elas tenham condições de trabalhar fora e garantir a sustentabilidade de seus lares.

Portanto, é fundamental que o Estado assuma sua responsabilidade e assegure vagas em creches públicas para todas as crianças que dela necessitam. Isso significa investir em infraestrutura, recursos humanos e garantir um atendimento de qualidade. Só assim será possível garantir um futuro melhor para nossas crianças e promover a equidade de gênero, garantindo que as mulheres tenham as mesmas oportunidades de trabalho que os homens.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo