CAMARA DOS DEPUTADOS – Exército brasileiro recebe verba de R$ 256,8 milhões para obras de infraestrutura em diferentes regiões do país, aprovação do PLN 5/24.


No dia 24 de abril de 2024, o Ministério da Defesa anunciou que militares do Exército brasileiro estão trabalhando arduamente na execução de obras em diversas regiões do país. Essa notícia vem acompanhada da análise do projeto de lei (PLN 5/24) pelo Congresso Nacional, o qual propõe a abertura de um crédito suplementar ao Orçamento de 2024 no valor de R$ 256,8 milhões.

De acordo com informações do Poder Executivo, a maior parte dos recursos para esse crédito suplementar será retirada do superávit financeiro das contas públicas de 2023. Esses recursos serão destinados para custear ações do Exército e do Ministério do Turismo, visando o desenvolvimento de projetos importantes para o país.

No caso do Exército, parte do montante será empregado na execução de obras como a duplicação da rodovia GO-213, uma obra em Araguari (MG) e a construção da barragem de Arvorezinha, em Bagé (RS). O governo destaca a importância dessas obras para a infraestrutura nacional e ressalta a capilaridade da estrutura organizacional do Exército, permitindo a atuação em locais remotos e de difícil acesso.

Além disso, os convênios realizados com o Exército garantem a manutenção da capacitação das tropas de Engenharia de Construção, preparando-as para serem empregadas em diversas situações, seja em tempos de paz ou em cenários de guerra.

Já no Ministério do Turismo, os recursos serão destinados ao Fundo Geral de Turismo (Fungetur), visando atender demandas de crédito para o desenvolvimento das políticas públicas do setor turístico no Brasil. O projeto de lei agora seguirá para análise da Comissão Mista de Orçamento e, posteriormente, para votação no Plenário do Congresso.

Essa iniciativa demonstra a importância do investimento em obras estratégicas para o país e o compromisso do governo em promover o desenvolvimento nacional. É essencial que tais projetos sejam acompanhados de perto pela sociedade e pelos órgãos competentes, garantindo transparência e eficiência na aplicação dos recursos públicos.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo