CAMARA DOS DEPUTADOS – Comissão da Câmara dos Deputados debate atrasos nos pagamentos do setor cafeeiro em Minas Gerais envolvendo exportadora de café.

Hoje, na Câmara dos Deputados, a Comissão de Legislação Participativa está debatendo os atrasos nos pagamentos do setor cafeeiro em Minas Gerais. A discussão foi proposta pela deputada Rosângela Reis (PL-MG) e tem como foco a empresa exportadora MCC, sediada em Varginha, no sul do estado. Segundo a deputada, a empresa tem desrespeitado contratos desde julho de 2023, deixando em atraso um valor estimado em R$ 500 milhões.

Essa situação tem afetado diretamente mais de 200 famílias e cerca de mil pessoas indiretamente nas regiões de Caratinga, Piedade de Caratinga, Santa Efigênia de Caratinga, São João do Caratinga, Manhuaçu, Manhumirim, Ubaporanga, e outras cidades do sul de Minas Gerais. O debate está agendado para as 10 horas, no plenário 3, e será transmitido ao vivo no canal da Câmara dos Deputados no YouTube. A situação chamou a atenção das autoridades e está sendo discutida em busca de soluções para minimizar o impacto causado pela falta de pagamento por parte da empresa exportadora.

Essa questão é de extrema importância, pois afeta diretamente a economia e a vida das pessoas envolvidas na cadeia produtiva do café em Minas Gerais. O setor cafeeiro é um dos pilares da economia do estado, e a falta de pagamento por parte da empresa MCC tem gerado um impacto significativo. O debate na Comissão de Legislação Participativa é essencial para discutir os próximos passos e encontrar alternativas para solucionar a situação.

Os atrasos nos pagamentos do setor cafeeiro em Minas Gerais têm mobilizado não apenas os produtores, mas também a classe política, que está buscando formas de resolver a situação. A deputada Rosângela Reis tem sido uma das principais vozes na busca por soluções para esse problema, e o debate na Câmara dos Deputados é um passo importante nesse processo.

Acompanharemos de perto o desenrolar dessa discussão e todas as medidas que serão tomadas para enfrentar a questão dos atrasos nos pagamentos do setor cafeeiro em Minas Gerais. A transparência e a busca por soluções justas para todos os envolvidos são fundamentais nesse processo, e as decisões tomadas terão um impacto significativo na economia e na vida das pessoas afetadas.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo