Calendário Romano: Edição de 2024 com padres bonitões vira sensação nas redes sociais neste Natal

O “Calendário Romano” é um evento que já acontece há mais de 20 anos e tem como objetivo promover o Vaticano. No entanto, recentemente, a edição de 2024 virou assunto nas redes sociais, especialmente no Twitter e no TikTok. O calendário apresenta doze padres bonitos, um para cada mês do ano, o que chamou a atenção e gerou comentários entre os internautas.

Uma usuária do Twitter relatou que sua mãe comprou o calendário dos “padres gatos” para ela, o que demonstra o burburinho gerado em torno da publicação. Além disso, no TikTok, a edição de 2024 também foi bastante apreciada. A fórmula do sucesso do calendário parece estar ligada à beleza dos padres fotografados, que não necessariamente são todos italianos e nem necessariamente são todos padres de fato. No entanto, o fotógrafo veneziano Piero Pazzi, responsável pelo projeto, garante que todos os modelos são, no mínimo, “gatos”.

Em 2022, Pazzi explicou ao The Guardian que, para manter o foco na figura dos padres e não na vaidade dos modelos, ele opta por não divulgar seus nomes. O fotógrafo defende que as fotos são de padres, não de estrelas de cinema, mas a estratégia tem funcionado para atrair a atenção do público, principalmente nas redes sociais.

O processo de seleção dos modelos também é curioso, já que Pazzi busca por seus modelos durante a Páscoa, principalmente entre os acólitos das diversas confrarias que desfilam nas procissões da Semana Santa. No entanto, houve casos em que a identidade dos modelos acabou sendo confundida, como o caso de um corretor imobiliário que foi creditado como padre. Uma foto desse tipo, tirada durante uma procissão em Sevilha, foi publicada sem autorização prévia e gerou controvérsia.

Dessa forma, o “Calendário Romano” de 2024 vem chamando a atenção na internet e despertando a curiosidade de muitos internautas. A beleza dos padres fotografados e o mistério em torno de suas identidades têm sido os principais atrativos desse projeto que, apesar de manter sua tradição, parece também se adaptar ao contexto contemporâneo das redes sociais.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo