BRINQUEDOS EDUCATIVOS – saiba como escolher


Ao longo da vida, precisamos estimular nosso cérebro a ser ativo e, os jogos e brinquedos educativos podem ser um auxílio para manter essa atividade neural. Na fase da infância, os jogos podem ser utilizados como instrumentos pedagógicos, com o objetivo de desenvolver ou estimular um aprendizado específico.

Os jogos também podem ser usados clinicamente para rastrear alguma necessidade do indivíduo, ou até apenas por diversão. “Mesmo ao utilizar jogos e brincadeiras educativas por diversão, será possível aprender alguma habilidade, nem que seja sorrir, chorar, ser social”, afirma Alana Vasconcelos, professora-doutora do curso de Pedagogia EaD da Universidade Tiradentes (Unit EaD).

Durante o desenvolvimento das crianças, é preciso que os pais ou a escola escolham os brinquedos e jogos que trabalhem o que a faixa etária da criança precisa. “Na fase inicial da vida, de 0 a 2 anos, a criança está no processo de desenvolvimento da sua expressão oral. Na fase dos 2 aos 4 anos de idade, já é aconselhado utilizar brinquedos que exigem um pouco mais do cognitivo. Dos 5 anos em diante, já se aconselha a utilizar jogos e brinquedos com regras”, explica a pedagoga.

A finalidade de cada brinquedo ou jogo é que precisa estar em destaque, pois cada um terá um resultado diferente nas crianças. Por isso, antes de comprar, é preciso ler as instruções para ter a certeza que a linguagem e as peças são adequadas à idade de quem vai brincar.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo