Brasil e outros 121 países firmam acordo histórico para facilitação de investimentos e aumento de empregos e investimentos no país.


Brasil e mais 121 países fecharam um acordo para facilitação de investimentos visando simplificar as operações entre suas economias e promover a conduta empresarial responsável em âmbito internacional. A celebração do Acordo de Facilitação de Investimentos para o Desenvolvimento (AFID) já vinha sendo discutida desde 2017 e finalmente foi anunciada neste domingo, em preparação para a conferência da Organização Mundial do Comércio (OMC) que terá lugar em Abu Dhabi, nos Emirados Unidos, entre os dias 26 e 29.

De acordo com Tatiana Prazeres, secretária de Comércio Exterior do Ministério da Indústria e representante do Brasil na conferência da OMC, o AFID também pode ajudar a prevenir disputas entre os países signatários. Além disso, o acordo possui cláusulas que garantem que os investidores respeitem compromissos sociais e ambientais em suas operações.

O Ministério da Indústria e Comércio afirmou que a Confederação Nacional da Indústria (CNI) estima que o AFID pode impulsionar o PIB brasileiro em 2,1% ao longo de cinco anos, gerando mais de 160 mil novos empregos e aumentando os investimentos em 5,9%. Esses números foram embasados por uma pesquisa realizada pelo Banco Mundial, que revelou que 82% dos investidores consideram a transparência e previsibilidade na conduta dos órgãos públicos como elementos-chave na decisão de onde investir.

Com a assinatura do AFID, espera-se que haja um aumento significativo nos investimentos internacionais entre os países signatários, promovendo um ambiente de negócios mais seguro e favorável ao crescimento econômico sustentável. A iniciativa é mais um passo em direção à integração econômica global e ao fortalecimento das relações comerciais entre as nações participantes.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo