ASA firma acordos e reduz dívidas trabalhistas com profissionais do futebol em 2024, destacando gestão eficiente da diretoria

A gestão de dívidas trabalhistas é um desafio constante para os clubes de futebol, impactando diretamente em diversas áreas administrativas. No caso da Agremiação Sportiva Arapiraquense (ASA), as dívidas acumuladas ao longo do tempo se transformaram em um obstáculo para a realização de investimentos, a manutenção de um bom relacionamento com fornecedores e a contração de profissionais para compor o elenco.

Desde 2022, a atual diretoria do ASA vem se dedicando arduamente para reverter esse cenário desfavorável e buscar soluções que possibilitem o equilíbrio financeiro do clube. Uma das estratégias adotadas foi a assinatura de um Ato Trabalhista com os credores, mediado pela Justiça do Trabalho, visando a redução significativa dos débitos. Somente no mês de fevereiro de 2024, 16 acordos foram concretizados, representando um avanço importante nesse processo de reestruturação.

Na última sexta-feira (23), o vice-presidente jurídico do ASA, Dr. Michael Dantas, anunciou os acordos firmados com profissionais como José Luiz Mauro (Vica) e Edson Moreira dos Santos (Edson Veneno), entre outros. O presidente do clube, Rogério Siqueira, destacou o empenho da diretoria, em conjunto com os conselheiros, sócios e torcedores, para viabilizar essas negociações e regularizar as pendências financeiras do ASA.

“Estamos muito satisfeitos em comunicar que conseguimos chegar a um acordo com nosso maior débito trabalhista, referente ao técnico Vica, sem a necessidade de parcelamento. Desde 2022, já quitamos 80% de nosso passivo, incluindo acordos com outros profissionais importantes para o clube. Isso reflete o esforço coletivo de todos que buscam o fortalecimento do ASA”, enfatizou o presidente.

Com a resolução gradativa das dívidas trabalhistas, o ASA visa continuar sua trajetória de reestruturação e crescimento, buscando uma gestão financeira mais sólida e sustentável para as próximas temporadas. A superação desse desafio é essencial para a viabilização de novos investimentos e a manutenção do clube como uma instituição de destaque no cenário esportivo regional.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo