ARAPIRACA – A Defesa Civil de Arapiraca se mobiliza e traça estratégias para apurar o tremor de terra ocorrido, definindo próximos passos.

A Defesa Civil de Arapiraca realizou, na manhã desta terça-feira (29), uma reunião para discutir as ações conjuntas que serão tomadas para investigar o tremor de terra de magnitude 2.1 mR que ocorreu na cidade na última sexta-feira (25). O encontro aconteceu na Secretaria Municipal de Ordem Pública e contou com a presença de representantes da Defesa Civil Estadual e da Defesa Civil de Maceió.

Desde que o tremor foi registrado, a equipe da Defesa Civil de Arapiraca tem monitorado de perto as áreas afetadas, especialmente as proximidades do Residencial Brisa do Lago, onde ocorreu o epicentro do tremor. Além da reunião, as equipes visitaram a área do epicentro e avaliaram a situação in loco.

O coordenador da Defesa Civil de Arapiraca, Lindomar Ferreira, explicou que ficou acordado durante a reunião que, nos próximos dias, serão instalados marcos topográficos nas proximidades do epicentro, com a colaboração da Defesa Civil de Maceió. Essa medida permitirá um acompanhamento mais preciso e mostrará se há alguma movimentação de massa naquela região.

Após esse monitoramento, espera-se que seja possível obter uma resposta mais precisa sobre o fenômeno geológico que afetou Arapiraca. Lindomar também informou que a Defesa Civil de Arapiraca entrou em contato com o Laboratório de Sismologia do Rio Grande do Norte, responsável pela Região Nordeste, e que também discutirá o caso com o Serviço Geológico do Brasil e a Defesa Civil Nacional ao longo da semana.

A população foi orientada a entrar em contato com a Defesa Civil de Arapiraca através do número (82) 99993-5619 em caso de dúvidas ou necessidade de assistência.

É importante ressaltar que o tremor de 2.1 mR não causou danos significativos na cidade, mas a Defesa Civil está tomando todas as medidas necessárias para investigar o ocorrido e garantir a segurança da população.

Arapiraca é uma das maiores cidades do estado de Alagoas e vem apresentando um crescimento contínuo nos últimos anos. A ocorrência de tremores de terra na região, embora rara, não é incomum, pois a cidade está localizada em uma área sismicamente ativa.

A Defesa Civil continuará acompanhando de perto a situação e fornecendo atualizações à população. A colaboração entre as equipes de Arapiraca, Maceió e do estado de Alagoas é fundamental para uma investigação eficiente e completa do tremor de terra.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo