Alexei Navalny, principal opositor de Putin, é confirmado morto por porta-voz, que alega assassinato e exige entrega imediata do corpo à família.


Neste último sábado, a porta-voz de Alexei Navalny, Kira Yarmysh, confirmou a morte do conhecido ativista político. Navalny, que era o principal opositor do presidente Vladimir Putin, faleceu após ter se sentido mal durante uma caminhada, perdendo rapidamente a consciência, de acordo com o Serviço Penitenciário Federal russo, que anunciou a trágica notícia na sexta-feira.

A morte de Navalny ainda não havia sido confirmada por Yarmysh ou por seu círculo mais próximo, mas a informação divulgada pelo órgão russo gerou uma forte repercussão entre líderes e autoridades internacionais, muitos dos quais apontaram diretamente o Kremlin como responsável pelo ocorrido.

Através de uma publicação no X (antigo Twitter), Yarmysh afirmou que “Alexei Navalny foi assassinado. Sua morte ocorreu no dia 16 de fevereiro, às 14h17, horário local, segundo mensagem oficial à mãe de Alexei.” Além disso, ela informou que o corpo do ativista está na cidade de Salekhard e exigiu que fosse “entregue imediatamente à sua família”.

A notícia da morte de Navalny gerou um clamor internacional, com líderes de diversos países pedindo uma investigação imparcial e condenando veementemente o que consideram um ato de violência política. O governo russo, por sua vez, nega qualquer envolvimento na morte do ativista.

Esta é uma notícia em desenvolvimento e, até o momento, novas informações estão chegando a todo momento. O mundo aguarda por esclarecimentos sobre as circunstâncias da morte de Navalny e por medidas concretas que possam garantir a segurança e a justiça para todos aqueles que se dedicam à luta por um país mais livre e democrático.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo