ALAGOAS – Secretaria de Educação oferece cursos gratuitos de Libras para a comunidade; inscrições abertas até esta sexta-feira.

A Secretaria de Educação do Estado está oferecendo cursos gratuitos de Língua Brasileira de Sinais (Libras), destinados à comunidade em geral. A oferta contempla os cursos Básico 1 e 2, que serão ministrados no Centro de Atendimento à Pessoa com Surdez (CAS) Joelina Cerqueira.

As matrículas para esses cursos serão realizadas nesta sexta-feira (09) pela manhã, das 7h30 às 12h, na sede do centro, que fica localizada na Rua Ernesto Gomes Maranhão, na Jatiúca, próximo à Feirinha da Jatiúca e à Escola Estadual Rosalvo Lobo.

Os interessados em participar dos cursos gratuitos de Libras devem ter no mínimo 15 anos completos e apresentar documentos oficiais e cópias de CPF e RG (ou qualquer documento oficial com foto). Menores de 18 anos precisarão estar acompanhados de seus responsáveis legais para efetuar a matrícula.

Com carga horária de 60 horas, as aulas serão ministradas uma vez por semana, com previsão de início das atividades para o dia 19 de fevereiro. A iniciativa visa aprimorar a comunicação e promover a inclusão de pessoas surdas na sociedade.

A Libras é reconhecida como uma língua oficial no Brasil e é fundamental para a comunicação e interação com a comunidade surda. Portanto, a oferta desses cursos gratuitos representa um importante avanço na promoção dos direitos humanos e na valorização da diversidade.

A notícia foi divulgada pela Ascom Seduc, que também publicou fotos do evento e destacou a importância da iniciativa para a comunidade. A Secretaria de Estado da Educação reforça o compromisso com a inclusão e a promoção da educação para todos, oferecendo oportunidades de aprendizado e desenvolvimento para a população alagoana.

Portanto, a oferta de cursos gratuitos de Libras pela Secretaria de Educação é uma excelente oportunidade para aqueles que desejam aprender e se comunicar de forma eficaz com a comunidade surda. Essa iniciativa reflete o comprometimento do governo com a promoção da inclusão e o respeito aos direitos humanos.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo