ALAGOAS – Reunião entre Polícia Científica, Sesau e Seplag discute laudo de insalubridade dos servidores em Alagoas


Na tarde desta sexta-feira, 21 de junho de 2024, representantes da Polícia Científica de Alagoas (POLCAL) se reuniram com membros das Secretarias Estaduais de Saúde (Sesau) e de Planejamento (Seplag) para discutir questões relacionadas ao adicional de insalubridade dos servidores efetivos da instituição.

O encontro foi solicitado pela perita geral, Rosana Coutinho, e contou com a presença da superintendente de Planejamento, Orçamento, Finanças e Contabilidade, Sandra Arcanjo, além dos secretários executivos Igor Francisco e Thalyne Joane, da Sesau, e da secretária Especial de Gestão e Patrimônio da Seplag, Karine Daniele. A reunião teve como objetivo principal abordar o novo laudo de insalubridade e outras questões relacionadas ao adicional de insalubridade dos servidores da POLCAL.

Durante o encontro, Rosana Coutinho explicou que foram discutidas as avaliações das atividades nos diferentes setores que compõem a Polícia Científica, bem como o nível de exposição dos servidores a elementos e situações insalubres. A perita geral ressaltou a importância do diálogo para garantir condições de trabalho seguras e saudáveis para os profissionais.

Segundo Rosana, a reunião também teve como objetivo buscar profissionais habilitados para realizar as perícias necessárias e emitir os laudos que embasarão os processos relacionados aos novos servidores que recentemente assumiram seus cargos na Polícia Científica.

A próxima reunião está marcada para o dia 27 de junho, quinta-feira da próxima semana, quando a Sesau apresentará a comissão de profissionais responsável por realizar as perícias e emitir os laudos de insalubridade.

O laudo de insalubridade é um documento fundamental para avaliar a exposição dos servidores a agentes nocivos no ambiente de trabalho. Na Polícia Científica, diversos cargos têm direito a solicitar esse adicional, e a atenção às condições de trabalho e saúde dos profissionais é de extrema importância para a continuidade das atividades da instituição.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo