ALAGOAS – “Projeto Salva Mais realiza transferência inédita de paciente de Minas Gerais para Alagoas”

No dia 05 de fevereiro de 2024, um projeto inovador chamado Salva Mais salvou a vida de um paciente alagoano que estava internado em Minas Gerais. Adelson Galdino Soares, de 47 anos, sofreu um acidente de moto em novembro do ano passado e precisou ser transferido para Alagoas para continuar o tratamento em sua cidade natal.

O Serviço Aeromédico, formado por equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBM/AL) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), realizou o primeiro atendimento de longa distância com a nova aeronave do projeto, batizado como Bombeiro 02 – ASA FIXA. Adelson estava internado no Hospital Universitário de Ciências Médicas, em Belo Horizonte, e a transferência para Alagoas foi essencial para dar continuidade ao tratamento.

Após o acidente, Adelson Galdino Soares permaneceu por um período no hospital devido às dores, edemas e limitação funcional do membro inferior direito. Ele passou por uma cirurgia devido à fratura de fêmur direito e precisou de tempo de recuperação, o que tornou a transferência para Alagoas uma necessidade urgente para continuar o tratamento.

O percurso da transferência foi realizado pelo avião Bombeiro 2 e durou 6 horas e 16 minutos, com uma parada no município de Ilhéus, na Bahia, para abastecimento. Adelson Galdino expressou sua gratidão pela equipe do Samu e do Corpo de Bombeiros pelo excelente trabalho, elogiando a segurança e responsabilidade no traslado.

A aeronave utilizada, um monomotor Cessna 210N, tem capacidade para atingir velocidade de 278 km/h, com autonomia de 4 horas e alcance de 1.100 quilômetros. A transferência do paciente de Minas Gerais para Alagoas reforça a importância do Projeto Salva Mais, do Governo do Estado, que tem como objetivo maior contribuir com a melhoria da qualidade de vida dos alagoanos, prestando um atendimento humanizado e social, e, o mais importante, salvar mais vidas.

O coordenador médico do Samu, Adriano Belo, ressaltou que os profissionais envolvidos estão capacitados para realizar transferências de pacientes de qualquer lugar do país, o que reflete a capacidade técnica dos socorristas, tanto do Samu como do Corpo de Bombeiros. A coordenadora geral do Samu, enfermeira Beatriz Santana, também enfatizou a importância do projeto Salva Mais para garantir um atendimento humanizado e social, e principalmente salvar vidas.

O trabalho conjunto das equipes do Samu e do Corpo de Bombeiros foi essencial para trazer Adelson de volta para Alagoas e garantir que ele continue seu tratamento em sua cidade natal. Este é um exemplo concreto dos benefícios que o Projeto Salva Mais tem trazido para os alagoanos, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e o cuidado com a saúde da população.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo