ALAGOAS – “Médico do Samu dá orientações sobre primeiros socorros em casos de choque elétrico, evitando danos graves à saúde”

No dia 22 de novembro de 2023, o médico socorrista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Marcell Figueiredo, compartilhou orientações sobre as medidas a serem adotadas em casos de choque elétrico. Em um primeiro momento, o especialista ressaltou a importância de acionar o Samu pelo número de emergência 192 em situações de choque elétrico grave.

Figueiredo alertou para os diversos danos que um acidente envolvendo eletricidade pode ocasionar, desde queimaduras leves até mesmo uma parada cardiorrespiratória. Ele enfatizou que é necessário acionar os serviços de emergência, cujos socorristas são especialistas nesse tipo de atendimento, a fim de garantir uma intervenção adequada.

Em caso de choque elétrico grave, o médico recomenda que a primeira atitude a ser tomada é desligar a fonte de energia, se possível. Em seguida, é importante afastar o paciente da fonte de descarga elétrica, utilizando materiais não condutores, como um pedaço de madeira. Caso o paciente esteja respirando, ele deve ser deitado de lado. Se não estiver respirando, é fundamental aguardar a equipe de resgate.

O médico salienta a importância de iniciar os primeiros socorros o mais rápido possível para prevenir danos graves no organismo, uma vez que a corrente elétrica pode afetar o corpo de diversas formas. Ele também ressaltou que o atendimento médico é fundamental diante de um choque elétrico, devido ao risco imediato de morte e às possíveis complicações decorrentes da exposição à eletricidade.

Além disso, Figueiredo explicou que o Samu procura se informar, no momento da ligação de emergência, sobre a continuidade da fonte de descarga elétrica e fornece orientações para lidar com a situação. Quando o acidente não ocorre em uma residência, mas sim em fontes externas, como postes ou fiações, é acionado o órgão competente distribuidor de energia para que a cena seja avaliada e a vítima receba a assistência adequada.

Diante desse cenário, os socorristas do Samu realizam a verificação dos sinais vitais da vítima e os sinais indicativos da passagem da corrente elétrica pelo corpo, iniciando as condutas clínicas necessárias de acordo com o quadro apresentado pela vítima. A principal unidade de referência para atendimento em casos de choque elétrico é o Hospital Geral do Estado (HGE).

Portanto, diante de um cenário de choque elétrico, é fundamental acionar o Samu e seguir as orientações de um profissional especializado, a fim de garantir uma intervenção rápida e eficaz, minimizando os danos causados pela exposição à eletricidade.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo