ALAGOAS – Formação para gestoras municipais promovida pela Secretaria da Mulher marca início do Mês da Mulher em Alagoas

Na última sexta-feira, a Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (SEMUDH) deu início ao Curso de Formação para Equidade de Gênero nos Municípios Alagoanos. A trilha formativa, realizada em parceria com o Instituto GENi e o Mapa do Acolhimento, marca o início das ações da SEMUDH no Mês da Mulher.

A formação terá duração de dois meses e meio, estendendo-se até o dia 18 de maio. O objetivo é disseminar a importância de introduzir o gênero como tema político, abordar noções de justiça social, debater sobre orçamento e captação de recursos, além de promover o uso de dados e tecnologia para orientar políticas públicas.

A capacitação dos municípios é vista como uma maneira de fortalecer a rede de combate à violência de gênero, segundo a secretária de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos, Maria Silva. Ela ressalta que a disseminação do conhecimento teórico e técnico é fundamental para a elaboração, execução e monitoramento de políticas para as mulheres, garantindo atendimento e acolhimento em diversas situações de vulnerabilidade.

O curso foi resultado de escutas realizadas com os municípios, onde os Organismos de Políticas Públicas para Mulheres puderam expressar suas dificuldades no enfrentamento à violência de gênero. O conteúdo da formação foi elaborado ao longo de seis meses, após um diagnóstico das realidades locais.

Além de discutir políticas para a população feminina, a trilha formativa abrange temas como equidade de gênero, combate ao racismo, LGBTfobia e as particularidades das diversas mulheres alagoanas. A diretora de Formação e Assessoria do Instituto GENi, Ana Luísa Machado, destaca a importância de capacitar gestoras para ampliar a implementação de políticas nos municípios.

Gestoras municipais, como Nayara Matias, de Batalha, e Maria da Paz, de Senador Rui Palmeira, destacaram a importância da formação para atender melhor as demandas das mulheres em seus municípios. Flávia Tavares, de Palmeira dos Índios, parabenizou a SEMUDH por trazer entidades como o Instituto GENi e o Mapa do Acolhimento para o processo de informação.

O Curso de Formação para Equidade de Gênero nos Municípios Alagoanos é um passo importante para fortalecer as políticas públicas voltadas para as mulheres e combater as desigualdades de gênero e todas as formas de violência contra as mulheres. Assim, a SEMUDH reafirma seu compromisso com os direitos humanos e a igualdade de gênero.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo