Aerolula: Jato da FAB que transportava Lula aborta decolagem em Congonhas, mas o presidente prossegue viagem


Na tarde deste domingo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve um imprevisto em sua viagem de volta para Brasília. O jato VC-1 Airbus A319CJ da Força Aérea Brasileira (FAB), conhecido como “Aerolula”, precisou abortar a decolagem no aeroporto de Congonhas (SP). O petista retornava à capital federal após cumprir agenda em São Paulo na sexta-feira.

Segundo informações da FAB, a ocorrência foi rapidamente resolvida e o voo prosseguiu normalmente após o incidente. Imagens obtidas pelo portal especializado em aviação “Golf Oscar Romeo” mostram que o avião retornou ao pátio militar, cerca de 20 minutos antes de finalmente decolar.

Até o momento, a concessionária Aena, responsável pela administração do Aeroporto de Congonhas, não respondeu aos questionamentos sobre o incidente.

Na sexta-feira, Lula esteve presente em um evento para anunciar uma parceria com o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), visando a construção de um túnel submerso que ligará as cidades de Santos e Guarujá.

O VC-1 Airbus A319CJ é uma aeronave militar designada especialmente para transportar o Presidente da República com segurança para diferentes localidades do Brasil e do exterior. No entanto, o avião tem 18 anos de uso e está se aproximando da metade do ciclo de vida, o que exigirá um processo de reformulação.

No mês passado, o presidente utilizou o Aerolula em uma viagem ao Japão, que incluiu escalas no México e no Alasca. A viagem foi considerada cansativa para Lula, que tem 77 anos, e por isso ele tem demonstrado interesse em uma aeronave com maior autonomia de voo e mais espaço para acomodar convidados. Essas demandas vêm sendo estudadas pela FAB.

Portanto, o incidente ocorrido em Congonhas reacendeu o debate sobre a necessidade de modernização e reformulação do avião presidencial, levantando questões sobre a segurança e conforto do presidente e seus acompanhantes nas viagens oficiais.

Com o incidente resolvido, a viagem de retorno do presidente Lula para Brasília foi concluída com sucesso, mas o episódio serviu como alerta para a importância de investimentos para garantir a eficiência e segurança do transporte presidencial.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo