Abolição de fogos de artifício com estampido marca abertura da festa do Bom Jesus dos Navegantes em Penedo, com iniciativa que veio para ficar.


Na primeira noite de shows da festa do Bom Jesus dos Navegantes em Penedo, a Arena Sinimbu foi palco de uma iniciativa que promete causar impacto não apenas na programação festiva, mas também na cidade como um todo. A Prefeitura de Penedo tomou a decisão de abolir o uso de fogos de artifício com estampido durante os eventos abertos ao público, em uma medida que visa respeitar a população idosa, pessoas com deficiência e os tutores de animais de estimação.

O Prefeito Ronaldo Lopes foi o responsável por esta iniciativa, que traz consigo uma série de benefícios não apenas para a população, mas também para o meio ambiente. O decreto do Governador Paulo Dantas proíbe a utilização de fogos de artifício com estampido e qualquer outro artefato pirotécnico sonoro ruidoso em eventos que têm a participação do governo estadual, o que respalda a decisão tomada pela Prefeitura de Penedo.

Além de respeitar a tranquilidade de grupos específicos da população, a medida também tem como objetivo promover a segurança e o bem-estar dos animais, que muitas vezes sofrem com o barulho dos fogos de artifício. A decisão da Prefeitura de Penedo, apoiada pelo estado, certamente representa um avanço em termos de conscientização sobre o impacto negativo dos fogos de artifício para certos grupos e para o meio ambiente.

Vale ressaltar que a proibição se aplica apenas aos eventos promovidos pelo município e apoiados pelo estado, não interferindo nos costumes de fiéis e romeiros que mantém a tradição de saudar o padroeiro dos ribeirinhos com fogos de artifício, especialmente durante a procissão que acontece todo segundo domingo de janeiro.

A medida traz consigo uma reflexão importante sobre a forma como celebramos e nos divertimos, levando em consideração não apenas o nosso próprio prazer, mas também o impacto que nossas ações têm sobre os outros e sobre o meio ambiente. A decisão da Prefeitura de Penedo é um exemplo a ser seguido por outras cidades e ressalta a importância de repensarmos nossas tradições e costumes em prol do bem-estar coletivo.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo