Deputado propõe funcionamento integral da Rede de Atenção às Violências na Unidade de Emergência do Agreste em Arapiraca


Durante a sessão ordinária desta terça-feira, 28, o deputado Lelo Maia (União Brasil) apresentou uma indicação de extrema importância para o combate à exploração e violência sexual contra crianças e adolescentes. Em sua proposta, o parlamentar sugere que a Rede de Atenção às Violências (RAV) passe a funcionar de forma integral na Unidade de Emergência do Agreste, em Arapiraca.

De acordo com Maia, a atuação da RAV de forma completa na unidade de saúde é essencial para garantir o acolhimento adequado e a proteção dos direitos das vítimas de violência. O deputado ressaltou a importância de fortalecer a rede de apoio e proteção à infância e adolescência, destacando a necessidade de garantir um atendimento seguro e especializado para esses casos.

Ao justificar sua indicação, Lelo Maia enfatizou que a presença da RAV em tempo integral possibilita que as crianças e adolescentes vítimas de violência sejam acolhidas por profissionais capacitados, em um ambiente seguro e adequado. O parlamentar destacou a importância de garantir esse suporte, especialmente nos finais de semana e feriados, quando o atendimento pode ser mais difícil de ser obtido.

Além disso, Maia solicitou o apoio dos demais parlamentares para a aprovação da matéria e pediu sensibilidade por parte do Governo do Estado em relação a essa demanda. A proposta do deputado visa garantir a proteção e o amparo necessário às vítimas de violência sexual e física, reforçando o compromisso do poder público com a promoção dos direitos das crianças e adolescentes.

Diante disso, a indicação apresentada pelo deputado Lelo Maia representa um importante passo na luta contra a exploração e violência infantojuvenil, reforçando a importância de garantir um atendimento eficaz e especializado a essas vítimas. A expectativa é de que a proposta seja avaliada e aprovada com celeridade, a fim de assegurar a efetivação desse serviço essencial na Unidade de Emergência do Agreste, em Arapiraca.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!



Botão Voltar ao topo